sábado, 23 de novembro de 2013

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Ideias para quem está sem emprego

O comum mortal tende a achar que numa fase de crise é um enorme risco abrir um negócio. O medo invade-o. Mas o medo (seja em que área) for é o nosso maior inimigo. É um entrave porque não nos deixa evoluír.
Além do mais, épocas de crise também têm as suas vantagens, ao contrário do que se possa pensar (o imobiliário está desvalorizado, logo as rendas dos espaços são mais baixas, por exemplo; todos têm medo...logo a concorrência é menor; existe mais apoio ao investimento exactamente porque há pouco investimento)...
No meio disto tudo o que é necessário é:

uma boa ideia + estar informado + coragem + empenho + paciência para evoluír devagar

Para a ideia de negócio - é necessário conhecer bem o espaço físico onde se encontra e a comunidade ( é bem localizado ? é servido de transportes ? que serviços não tem e deveria ter ?)

Estar informado- Como se formaliza um negócio ? Que espaços existem para alugar ? Que preços se praticam ? Que legislação sustenta a abertura de uma empresa ? Que incentivos existem ?

Coragem- Já fez sacrificios na vida ? Se está neste dilema é porque certamente é um(a) resistente.Já diz o provérbio "dos fracos não reza a história" e ainda..."quem não arrisca não petisca". Mesmo assim faça um exercício para perceber o que tem a perder.

Empenho- Pois claro que quem não nasceu em berço de ouro tem mesmo que trabalhar (se não quiser dedicar-se ao crime). Portanto...temos que dar de nós. E afinal, se damos de nós a um empregador, porque não havemos de dar de nós para nós próprios ?

Paciência para evoluír - Querer ficar rico de repente com trabalho honesto...não existe (a não ser por milagre). Há que ter paciência para aguentar uma evolução lenta. Tudo o que implique ter clientes exige um "passe a palavra" positivo. Portanto há que haver eficiência para que a publicidade seja positiva e aos poucos o negócio cresce.


Algumas ideias de negócios de pequena escala (para que o investimento inicial seja reduzido):


Se vive próximo de uma escola...

- Hamburgueres caseiros (os miúdos adoram hamburgueres mas como se sabe os que se compram por aí são autênticas bombas de gordura e sem qualidade nenhuma. Há possibilidades de fazer coisas que eles gostam com alguma qualidade).

- Pão com chouriço- quem não gosta ? Mnhã, mnhã


Se tem um espaço amplo mas não sabe bem o que fazer com ele ...

- crie um "CoWork" (algumas secretárias, alguns computadores, algumas impressoras)...e aluga o usufruto do espaço equipado para que outros profissionais o possam utilizar como escritório.

Se não conhece o conceito, espreite aqui:
http://coworklisboa.pt/


Se vive numa zona com uma população envelhecida

- preste-lhes alguns serviços/recados (ir às compras, pagar água ou luz, ir buscar medicamentos) em troca de um valor que eles possam pagar (entrem em acordo). Pode ganhar pouco com cada um mas dá para fazer vários por dia porque serão coisas simples.

Se tem uma garagem grande que não serve para nada a não ser ganhar pó e teias de aranha...

- Organize Festas de Aniversário- com alguma imaginação e não exagerando dos preços pode sempre ganhar algum dinheiro  e até se distrai e diverte.


Bem...poderia tentar mais algumas ideias (sou bastante idiota, eheh) mas por agora o testamento vai longo e...fico por aqui.

Em qualquer caso...NÃO DESANIME, NÃO DESISTA, NÃO SE ENTREGUE À DEPRESSÃO, NÃO DESTRUA A SUA VIDA.

FORÇAAAAA !

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Ponto da situação

Ora bem...há 5 dias que estou doentita.
Já perdi a voz, já tive muitas dores de garganta, já tive febre, fui trabalhar neste estado (imaginam a dar aulas de informática ? É uma "gincana" um bocado complicada, mas enfim...viva a mimica e o papel e caneta).
Ontem a febre deitou-me muito abaixo e a chefe mandou-me embora para casa da parte da tarde (aleluia, alguém com consciência . Obrigada chefe). Hoje também fiquei em casa, pois não dormi nada porque...a febre passou, as dores passaram, a voz voltou...MAS...há sempre um MAS... não é que desatei com uns gigantescos e imparáveis ataques de tosse ?! Pois...agora não me dói a garganta...dói-me o corpo todo.

Aiiii aminha vidaaaa.
Mas enfim...o chá de cebola (obrigada, obrigada) tem ajudado a limpar estas vias aéreas manhosas que eu tenho.

Amanhã vou tentar voltar ao trabalho. Esperemos que não tenha um ataque daqueles enquanto atendo alguém senão...coitada da pessoa. Nunca mais volta ao meu serviço :(

E então...é isto. Bolas, bolas.

Beijinhos e obrigada pelas mensagens.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Alguém me diz...


...como é que dou uma aula estando praticamente afónica ? :(

E pelo amor de Deus não me digam para tomar mel...já tenho uma raiva ao mel que não me aguento. Para além de ODIAR tal sabor, já fiz o sacrificio uns quantos dias (obrigada pelo marido) e francamente acho que esta é uma das maiores tangas da vida. Bah !
Há bocado li algures que o gengibre ajudava...vou experimentar à noite. Vamos ver.



Foto Central dicas

Arquivo do blog